Páginas

2012-07-19

Verdes Anos: História do ecologismo em Portugal {1947-2011}

O livro é de Luís Humberto Teixeira e, como o nome indica, conta-nos o que se passou com os movimentos ecologistas em Portugal nos últimos 64 anos. O autor começa por nos apresentar dois capítulos que clarificam o que se entende por movimentos verdes e as suas diferentes tonalidades e traça uma síntese da Europa Verde. Daqui parte para a análise da realidade portuguesa, iniciando-a em Agosto de 1947 com a carta que o poeta Sebastião da Gama em "desesperado apelo [dirige] a Miguel Neves, etomologista da Direção Geral dos Serviços Agrícolas, instando-o a salvar uma área natural da Serra da Arrábida que estava a ser destruída para alimentar de madeira um forno de cal" (p. 90).
A carta...
"Socorro! Socorro! Socorro! O José Júlio da Costa começou (e vai já adiantada) a destruição da metade da Mata do Solitário que lhe pertence. Peço-lhe que trate imediatamente. Se for necessário, restaure-se a pena de morte. SOCORRO!" (p. 90).
O último capítulo é dedicado ao Partido pelos Animais e pela Natureza (PAN) onde salienta a importância de unificar as três causa — Humanitária, Animalista e Ecológica.
Luís Humberto Teixeira
O livro termina o seu último capítulo — Conclusões — referindo os mais de 50 mil votos que o PAN teve nas legislativas de 2011 e a eleição do deputado Rui Almeida nas eleições para a Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira.
Luís termina o livro com uma interrogação e uma palavra de esperança sobre o futuro dos movimentos verdes em Portugal: "Será um epifenómeno [referindo-se aos mais de 50 mil votos do PAN] ou será que o segredo para o sucesso de um partido verde em Portugal passa por unir a defesa do ambiente aos direitos dos animais e às causas humanitárias? Para responder a estas questões teremos de esperar mais algum tempo. Entretanto uma coisa é certa: por mais negro que seja o cenário do país e do planeta, muitos acreditam que a cor da esperança ainda é o verde." (p. 263).

Créditos
Foto da capa do livro: Digitalizada partir do original no meu escritório.
Foto do autor: (In)Devidamente apropriada da sua página no facebook


Nota: A propósito da integração das três causas, ideia inédita do PAN, consulte o artigo de 21 de Maio de 2012 aqui.

Enviar um comentário